Construí este espaço para celebrar minhas "expedições" pelas terras da Bahia...
Conhecer essa terra não é só um prazer e um aprendizado...é um dever...

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Imagens do Museu de Arqueologia e Etnologia da Bahia

O espaço onde hoje está instalado o Museu de Arqueologia e Etnologia da Bahia corresponde aos vestígios encontrados do que foi o edifício do Real Colégio dos Jesuítas, em meados da década de 1970, por ocasião de intervenções feitas em partes do conjunto arquitetônico da Faculdade. Mais tarde, dando continuidade a essas intervenções,durante o reitorado de Drº Luiz Fernando Macedo Costa, se configurou o atual aspecto do Museu.






Detalhes das instalações




Faculdade de Medicina da Bahia

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Faculdade de Medicina da Bahia

O prédio da Faculdade de Medicina é um dos mais belos e imponentes do Centro Histórico de Salvador e integra o conjunto arquitetônico do Pelourinho, tombado pela Unesco como Patrimônio da Humanidade. Criada em 1808, pelo príncipe-regente de Portugal, Dom João VI, a faculdade começou a funcionar com o nome de Escola de Cirurgia da Bahia, ocupando o prédio do então Hospital Real Militar (sede do antigo Colégio dos Jesuítas). A escola foi posteriormente transformada em Academia Médico-Cirúrgica, até ganhar a denominação de Faculdade de Medicina da Bahia, em 1832.
Ao longo da sua história, a instituição exerceu grande influência na política e sociedade brasileiras, sem falar na sua forte contribuição para o desenvolvimento da ciência médica e dos primeiros experimentos e pesquisas do País nas áreas de doenças tropicais, medicina legal, antropologia e psiquiatria. Entre os nomes ilustres que passaram pela Faculdade de Medicina, destacam-se Nina Rodrigues, Juliano Moreira, Afrânio Peixoto, Alfredo Britto, Gonçalo Muniz, Carlos Chagas, Oscar Freire, Manuel Vitorino, Prado Valadares, Martagão Gesteira e Pirajá da Silva. Desde a sua fundação, já graduou 11.350 médicos da Bahia e dos demais estados brasileiros.
Atualmente está em processo de restauração e revitalização através do Projeto de Restauração do Complexo Monumental da Faculdade de Medicina.
Essa parte de nossa história e toda sua imponência está bem perto de nós baianos...ali, no terreiro onde vamos a barzinhos exóticos e de onde descemos para conhecer as famosas ladeiras do "Pelô"...

sexta-feira, 26 de março de 2010

Imagens Cachoeira/São Félix IV





Imagens Cachoeira/São Félix II




Imagens Cachoeira/São Félix




Viajem I : Cachoeira/São Félix (Recôncavo)

Tombada pelo IPHAN em 1971, passou a ser "Cidade Monumento Nacional" e depois de Salvador, reúne o mais importante acervo arquitetônico do estilo Barroco na Bahia.
Alguns de seus ricos prédios: Santa Casa(1734), Capela de Santa Bárbara e Chafariz Imperial(1827), Igreja da Oredm Terceira do Carmo(1724), Matriz Nossa Senhora do Rosário, Sobrado da Irmandade da Boa Morte etc.
Foi em Cachoreira, que no século XIX se formou um dos primeiros movimentos em prol da Independência do Brasil. A cidade foi capital da Bahia independente durante 16 meses, assim como em 1837, durante a Revolta da Sabinada.
Cachoeira é também, palco de uma das principais manifestações do sincretismo religoso: a Festa de Nossa Senhora da Boa Morte, realizada no mês de Agosto. E também do Samba de Roda, considerado "Obra Prima do Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade" pela UNESCO.
São Félix: região inicialmente habitada por índios Tupinambás, sua primiera povoação ("homem branco"), se chamou Freguesia Nossa Senhora do Desterro Outeiro Redondo; mais tarde, Freguesia de Senhor Deus Menino de São Félix, origem da cidade.
Abrigou a mais antiga fábrica de charutos do Brasil(criada em 1837 e hoje uma multinacionaL), hoje Centro Cultural Dannemann. No Centro é possível acompanhar uma parte do processo da fabricação dos charutos, que é feito de forma artesanal e pode levar até 30 dias(entre montagem, secagem e acabemento). Sua qualidade é igualada aos cubanos.
Cachoeira e São Félix são separadas pela ponte de ferro(rodoferroviária), construida por ingleses e inaugurada por D.Pedro II em 1859.
É incrível pensar, que tudo isso está tão perto de nós...passamos por essas estradas procurando lugares distantes e não pecebemos que aqui, do nosso lado temos um Patrimônio como esse...

quinta-feira, 25 de março de 2010

Diário...

Quinta-feira...estou sozinha, só com meus pensamentos...
Não fico triste não, é bom ter um momento assim, para me olhar...me ver...O tempo aqui está ruim, fechado, trovejando...uuuuuui
Estou vendo daqui minha cachorrinha dormir, um sono tão inocente e tranquilo (só assim para ela ficar tranquila...rsrsrs)
Não estou ouvindo as crianças da rua, nem meus vizinhos...tá tudo tão calmo...é estranho como o tempo muda o cotidiano, o humor e até mesmo os pensamentos...Um dia assim me remete à lembranças...de pessoas, de lugares, de coisas...não é tristeza, é lembrança! E são tantas...
Xiiiii...nossa...Pois é...devido à problemas técnicos com São Pedro vou deixar essa conversa para mais tarde...
até mais...